top of page

Julho Verde – saiba mais sobre o câncer de cabeça e pescoço


A campanha Julho Verde tem o objetivo de conscientizar a po­pulação mundial so­bre a importância do diagnóstico precoce do Câncer de Cabeça e Pes­coço, visto que quanto antes descoberto, maior eficácia no tratamento.

No Brasil, o cân­cer de cabeça e pes­coço deve acometer anualmente de 35 mil a 40 mil brasileiros.

O principal objetivo da campanha, é chamar atenção para tumores que muitas vezes apre­sentam sintomas negli­genciados, aumentando casos de diagnóstico tardio, que prejudica a qualidade de vida do paciente. Dentre as manifestações temos: rouquidão persistente, nódulos no pescoço, dificuldades para en­golir, aftas, manchas brancas na boca, mu­dança de voz e lesões com sangramento e de cicatrização demorada.

Segundo o Oncoguia, os principais fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço está atrelado com tabagismo e consu­mo exagerado de álcool, especialmente os tumo­res de boca, laringe, hi­pofaringe e orofaringe. Outro fator é represen­tado pela infecção pelo HPV, que também pode ser a causa da doença.

Vale lembrar que a patologia de tumores de cabeça e pescoço, pode acometer a boca, a língua, o palato mole e duro, gengivas, boche­chas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireoi­de e seios paranasais.

O que mais preocupa os médicos é o fato de 60% dos diagnósticos se­rem descobertos quando as chances de cura e as sequelas já são maiores.

Evitar o câncer de ca­beça e pescoço, e mante-se saudável, traz uma lista de cuidados neces­sários, além de consultar regularmente o médico para exames de rotina.

Dentre as formas de prevenção, segun­do a SBCCP temos:

Não fumar;

Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;

Ter alimenta­ção rica em frutas, verduras e legumes;

Manter boa higiene bucal;

Usar protetor so­lar e evitar exposição ao sol prolongada;

Usar preserva­tivo (camisinha) na prática do sexo oral;

Manter o peso corporal adequado;

Recomendar a vacinação do HPV para os meninos de 11 a 14 anos e para me­ninas de 9 a 14 anos.

Este tipo de câncer tem tratamento e cura, que é ainda mais possí­vel quando descoberto de forma precoce. O tra­tamento normalmente exige intervenção ci­rúrgica, mas pode ser necessário sessões de radioterapia e quimio­terapia. Tudo depende do local, da gravidade e do estágio do tumor, da idade e das condições de saúde do paciente.

assine a versão impressa do Jornal de Assis, e receba-o na porta da sua casa ou escritório: 18 996955936. Siga @jornaldeassis

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page