top of page

Coração

A

As doenças do coração estão entre as mais comuns e são algumas das principais causas de adoecimento e óbito no Brasil, sendo consideradas um problema de saúde pública no mundo todo. Dentre as doenças do coração, destaca-se a doença arterial coronariana, que pode apresentar-se como uma dor no peito (aguda ou crônica) ou como infarto agudo do miocárdio, o cenário mais grave.

Os fatores de risco para as doenças cardiovasculares podem ser próprios do indivíduo, como nos casos de transmissão hereditária ou condições congênitas, mas os fatores externos são os mais comuns, como o tabagismo, o comportamento sedentário, a inatividade física, e a alimentação inadequada, os quais também se relacionam com outras doenças igualmente prejudiciais para o coração. Esse é o caso do diabetes e da obesidade.

Sabendo que a mudança para manter a saúde cardiovascular em dia está principalmente nos hábitos de vida e na busca por ambientes promotores de saúde, é possível incluir algumas atitudes e alguns comportamentos no seu dia a dia para se prevenir de efeitos prejudiciais no futuro. Confira 5 dicas para proteger seu coração.


1 – Cuide da sua alimentação

Os alimentos são o combustível do seu corpo. É por meio deles que vêm tudo aquilo que ele precisa para funcionar bem. Como lembra o Guia Alimentar para a População Brasileira, produzido pelo Ministério da Saúde, cresce o número de pessoas acometidas com as doenças crônicas relacionadas ao consumo de alimentos ultraprocessados, que, em geral, possuem maior quantidade de calorias, sal, açúcar e gorduras, aumentando as chances de desenvolvimento de hipertensão (pressão alta), doenças do coração, diabetes e certos tipos de câncer.

Por esse motivo, adotar uma alimentação adequada e saudável é essencial para manter a saúde cardiovascular. A dica é seguir a regra de ouro do Guia Alimentar: faça dos alimentos in natura e minimamente processados a base da sua alimentação. E consuma com moderação o sal, gorduras e açúcar. A alimentação cardioprotetora , elaborada pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital do Coração (HCor), traz uma proposta de alimentação adequada e saudável dirigida para as pessoas com risco ou doenças cardiovasculares.

2 – Pratique atividade física regularmente

Manter uma vida ativa não só protege o coração, como também ajuda a manter os níveis de açúcar e de colesterol no sangue equilibrados, , os quais são parâmetros importantes para monitorar a saúde cardiovascular. Essas taxas, quando elevadas, estão diretamente relacionadas ao infarto, que ocorre quando existe a limitação, parcial ou completa, do fluxo de sangue nas artérias do coração, provocando a morte do músculo cardíaco. Uma das causas dessa obstrução são os níveis elevados de colesterol e triglicerídeos.

3 – Mantenha o peso saudável

O excesso de peso exerce um papel importante no surgimento das doenças cardiovasculares, sendo um dos fatores de risco mais prevalentes nos últimos anos. O acúmulo de gordura no organismo aumenta o risco de entupimento das artérias, dificultando o desempenho adequado do coração.

4 – Fique longe do cigarro

Não é só o pulmão. Fumar tem um grande impacto na saúde do coração também. Na composição do cigarro, já foram catalogadas milhares de substâncias que, além do efeito de causar dependência, promovem obstrução das artérias, inflamação e aparecimento das placas de ateroma, nome dado à presença de gordura, cálcio e inflamação nas artérias que podem provocar aquela mesma obstrução do fluxo sanguíneo que precipita o infarto. Vale lembrar, também, que a hipertensão é uma doença que possui relação com o cigarro.

5 – Mantenha-se atento(a) em relação à saúde

Identificar os fatores de risco precocemente é sempre melhor para o sucesso do diagnóstico e do tratamento. Por isso, procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou um profissional de saúde regularmente para saber como está a sua saúde. Cuide bem do seu coração!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page